quarta-feira, 9 de maio de 2012

ABRAÇOS DEIXADOS

Há os que levam a vida e não param para amar.
E há os que sabem da vida:
não ficam passados, não vivem parados, não vão à deriva.
Assuntam as águas, ajeitam seus barcos, precisam seus medos
e aprumam coragem porque hão de voltar.


Márcio Ares. 2012.

2 comentários:

  1. E nessas prosas acidentais tudo é poesia. Lindo de qualquer forma, Márcio.

    Bjo grande,

    Dani

    ResponderExcluir
  2. Assuntando poemas e águas.

    Muito lindo!

    Beijinho!

    ResponderExcluir